O golpe fora dado... o velho Imperador, deposto. A nação bestializada assiste um desfile militar que não passa de uma quartelada.

O Marechal Deodoro, ao chegar no ministério da Guerra, tira seu quepe e diz: "Viva Sua Majestade, o Imperador!". Não tinha a intenção de "proclamar a república", mas fez porque se inimigo político Silveira Martins roubou sua amada da juventude a Baronesa do Triunfo. Inacreditável não?

Um grupelho de militares sedentos pelo poder destronam a estabilidade do Império e inaugura uma série de mandos e desmandos que se perpetuam até hoje.

Isso nao se conta nos livros de história, tão maculados pelo atual regime e a visão marxista da história. Conta-se na monarquia decrépita e delimitadora das liberdades.

 
 

Golpes militares, planos economicos fracassados, censura, perseguição, pobreza, miséria, corrupção, sinonimos do Brasil de hoje. Infelizmente.

O Brasil Império e a República - Neste mês matéria da Casa Imperial - ACESSE AQUI.

 
 
Casa Imperial do Brasil ® 2004