Conferência do Príncipe D. Luiz de Orleans e Bragança

 

Sr. Ibsen Noronha e D. Luiz

 

 

D. Luiz durante palestra

 

 

Príncipe D. Luiz

Cruz de Cristo semente de civilização

Sob o título de "Cruz de Cristo, semente de Civilização", o Príncipe D. Luiz de Orleans e Bragança, Chefe da Casa Imperial do Brasil, pronunciou conferência em S. Paulo, no passado dia 2 de setembro.

Diante de um público que enchia por completo o auditório do prestigioso escritório paulista, Noronha Advogados, D. Luiz ressaltou a obra evangelizadora, empreendida pelos portugueses, após a descoberta de Pedro Álvares Cabral, há precisamente cinco séculos.

O Príncipe começou por analisar o sentido mais profundo de tal descoberta, frisando que suas caravelas traziam estampadas nas velas a Cruz da Ordem de Cristo, o que fazia ver que, para além das riquezas materiais, buscavam os navegadores a evangelização das gentes do Continente praticamente desconhecido.

Alertou, por seu turno, para certas correntes que, contrariando a verdade histórica, consideram a obra civilizadora levada a cabo no Brasil como nefasta e prejudicial. Essas correntes, frisou D. Luiz, visam destruir toda a tradição luso-cristã que fez a grandeza de nosso povo e no fundo proclamar, numa clara inversão de valores, o homem como grande malfeitor da natureza.

Na abertura da sessão o Presidente da Juventude Monárquica, Ibsen Noronha, traçou um breve apanhado das atividades empreendidas pela organização que dirige, pela Pró Monarquia e pelos Arautos d’El Rei, grupo de jovens monarquistas portugueses, a propósito dos 500 anos do Descobrimento do Brasil. Relembrou o início destas atividades comuns, no jantar realizado há pouco em Lisboa, ao qual compareceram os Duques de Bragança e o jovem Príncipe D. Pedro Luiz de Orleans e Bragança, como representante da Família Imperial do Brasil.

Ibsen Noronha anunciou na ocasião o lançamento da medalha comemorativa de tão importante data, mandada cunhar especialmente pela Juventude Monárquica e pelos Arautos d’El Rei, tendo oferecido um exemplar ao Príncipe D. Luiz.

Após a palestra do Chefe da Casa Imperial, foi apresentado o novo boletim da Juventude Monárquica, "Independência ou Morte!", a ser distribuído em escolas e universidades.


Voltar