VIIIº Encontro Monárquico em Curitiba
Curitiba - 20 de Setembro de 2003.

Curitiba - O oitavo encontro monárquico aconteceu na capital paranaense, contou com a Presença de SS.AA.II e RR os Príncipes Dom Luiz e Dom Bertrand, que na Comemoração aos 150 Anos de Emancipação do Paraná realizam o encontro. A visita de SS.AA.II e RR a Cidade de Morretes, também marcou o Encontro.

 
     
A Primeira Palestra foi do jornalista Nelson Ramos Barreto, apresentou a palestra "A Conjuntura Nacional: Ameaças e Esperanças" , sua exposição focou o problema da reforma agrária no país, salientando o mito existente em se realizar a reforma agrária no Brasil a qualquer custo. Sua exposição mostrou a face oculta dos assentamentos realizados pelo INCRA, e a influencia do MST. Mostra a triste e dura realidade que a esquerda se faz o trabalho de esconder, de propagar e incentivar a miséria rural.
 

A Advogada Jeanne d'Arc Blanchet em sua palestra "Função Social - Slogan muito difundido e conceito pouco definido" demostrou o atual problema do poder judiciário quanto a definição de função social, que possui várias interpretações, muitas vezes se vazendo valer o lado nocivo.

O Professor Armando Alexandre dos Santos na sua palestra "O Perfil Moral do Verdadeiro Príncipe:por São Tomás de Aquino e Nicolau Maquiavel", na comparou a formação dos príncipes ante a doutrina católica (a luz do Regimine Principum - Sto.Tomás) e a obra de Maquiavel (O Príncipe), salientou a inversão de valores dos Reis e Príncipes, que ao invés de promover a justiça (atribuição que é própria do monarca) buscavam justificar a máxima de Maquiavel "Os fins justificam os meios" não interessando os meios. E a influência da obra de Maquiavel nos déspotas esclarecidos e o fortalecimento do Absolutismo.

O Profº Camilo Borges Neto, em sua palestra, na comemoração dos 150 Anos de Emancipação Política do Paraná, por S.M.I, o Imperador Dom Pedro II, mostra as origens do Paraná e da importancia econômica no sul do Brasil, e as suas dificuldades de se emancipar da comarca de São Paulo, na época do Brasil Colonia e no Brasil Reino.

Na época da independência do Brasil, o Império mostrou interesse na causa dos paranaenses em se emancipar de São Paulo. Em 29 de Agosto de 1853 é sancionada a criação da Província do Paraná após muitos anos de luta pela emancipação.

Recepção de Dom Luis e de Dom Bertrand na Cidade de Morretes

A última palestra foi do Professor Geraldo Winter, onde apresentou o resumo das atividades do Projeto Reeducar, programa auspiciado pela Casa Imperial, que combate o revisionismo e o baixo quilate da educação nas escolas derrubando o mito do Brasil como fracasso histórico.

Dom Luiz, tira fotografias, na Viagem dos Príncipes a Cidade de Morretes

Sua Alteza Imperial e Real o Príncipe Dom Luiz de Orleans e Bragança, encerrou o Encontro fazendo um alerta dos perigos que a sociedade está esposta com o dito "terror ideológico" que a esquerda promove no concernente a reforma agrária.

No dia seguinte os Príncipes realizaram uma viagem a cidade de Morretes, onde foram recebidos na cidade pelo Prefeito e pela Primeira-Dama do Município.

Noticiou a Repórter Stella Winnikes - Gazeta do Paraná.

"No último dia 21 de setembro, o chefe da casa imperial do Brasil, Dom Luiz de Orleans e Bragança e o irmão, Dom Bertrand de Orleans e Bragança, ambos bisnetos da princesa Isabel, vieram a Curitiba onde desceram a serra do mar pela ferrovia Paranaguá-Curitiba. Os nobres, junto com uma comitiva de oito assessores, desceram para Morretes no vagão camarote, veículo especial de serviço executivo da Serra Verde Express. Durante a viagem, Dom Luiz fotografa as belezas da Serra do Mar. Chegando à cidade, Dom Luiz e Dom Bertrand foram recepcionados por uma banda e pelo prefeito de Morretes, Helder Teófilo dos Santos, acompanhado da primeira-dama, Denise Santana Santos, e almoçaram no típico e paradisíaco Santuário Nhundiaquara, onde brindaram os 150 anos de emancipação política do Paraná. Na foto, esta colunista acompanhando os Príncipes, o prefeito e a primeira-dama de Morretes".